Abrir Menu+

Notícias

5 dicas chave para otimizar seu Trabalho de Marketing Online nas Redes Sociais


Para obter resultados positivos com suas campanhas de Marketing Online nas Redes Sociais, preparamos algumas dicas para uma estratégia bem elaborada!

Para obter resultados positivos com suas campanhas de Marketing Online nas Redes Sociais, é preciso ordenar sua atividade a partir de uma estratégia. Somente dessa forma é possível aumentar a produtividade e eficiência! Por isso, hoje eu vou compartilhar com você 5 conselhos essenciais para maximizar a eficiência das suas ações de Marketing Online nas redes sociais

marketing-online-nas-redes-sociais-2

1- Organize sua estratégia de publicação

Existem dois elementos fundamentais que devem estar presentes no seu trabalho de Marketing Online ou Marketing de Conteúdos nas redes sociais para que você consiga ter um sucesso sustentável no tempo. O primeiro deles é ter um objetivo claro, uma vez que sem uma meta, sem saber onde você quer chegar, é muito difícil orientar seus esforços de forma eficiente.

Em segundo lugar, é preciso ordenar suas atividades no sentido de administrar seus recursos da melhor forma para conseguir atingir seus objetivos. Sendo assim, a melhor forma de gerenciar suas tarefas de social media é definir e documentar sua estratégia de marketing nas redes sociais para atingir metas concretas.

Isso é o que as estatísticas dizem, já que 36% dos negócios que trabalham com uma estratégia documentada consideram-se bastante eficientes, três vezes mais do que os que não contam com estratégias documentadas. Por outro lado, nesta instância, você precisa saber quais são as redes sociais nas quais vai trabalhar, tudo para encontrar seu público-alvo.

Aconselho que você inclua o Facebook entre suas redes, já que, pelo seu tamanho, é bastante factível que seu público se encontre nesta plataforma. Além disso, oferece várias vantagens publicitárias que permitem maximizar a eficiência dos seus investimentos. Por outro lado, se seu público é majoritariamente feminino, aconselho que você publique no Pinterest, plataforma com 85% do público composto por mulheres.

2- Use as ferramentas adequadas com sua equipe de trabalho

Outro ponto fundamental na hora de maximizar a eficiência dos seus trabalhos de Marketing Online ou de Marketing de Conteúdo é usar as ferramentas adequadas. Tudo para simplificar a execução de suas tarefas e aproveitar melhor o tempo. Assim, na hora de criar conteúdos para o seu blog ou perfis nas Redes Sociais, aconselho que você use:

ArtStudio: Um completo editor de imagens online que oferece vários recursos para criar um design atrativo sem que seja necessário ter muitos conhecimentos específicos. Além disso, permite que você compartilhe cópias editáveis das imagens com os outros membros da equipe que podem usá-las novamente ou traduzir os conteúdos com mais facilidade.

Google Docs: Excelente alternativa para revisar documentos de forma colaborativa. Essa ferramenta permite que você crie e edite documentos e textos online, inserir comentários, salvar cópias na nuvem ou baixar para o computador. Além disso, é ideal para trabalhar em equipe, já que manda notificações quando alguém interage com o documento.

BuzzSumo: trata-se de um buscador online que lhe permite decidir que tipos de conteúdos vai publicar no seu blog. Com BuzzSumo, você pode analisar quais são os conteúdos mais compartilhados pelos seus concorrentes ou pelos melhores blogs nas redes sociais e usá-los como referência na hora de criar seus próprios artigos.

3- Defina um método prático para manter suas contas sempre atualizadas

Como você já sabe, suas contas sociais não existem somente para difundir artigos do seu blog. Muito menos para compartilhar somente as ofertas do seu negócio. Muito pelo contrário, suas contas são um espaço de permanente encontro com o seu público e você precisa mantê-las ativas e publicar conteúdos interessantes várias vezes por dia.

É importante destacar que conteúdo interessante faz referência às publicações capazes de informar, educar, comover ou entreter o público. Ou seja, capazes de oferecer valor agregado. Dessa forma, uma vez que você tenha encontrado as melhores fontes externas de conteúdos, é hora de atualizar suas contas permanentemente.

Aconselho que você defina os melhores horários para publicar em cada Rede Social com a ajuda de programas de analíticas como o Facebook Insigths ou Twitter Analytics. Com estas ferramentas, você pode anotar quais foram as horas em que seu público se mostrou mais ativo em relação às interações com suas postagens. Também sugiro que você crie um calendário de postagens.

E finalmente, para não ficar louco ou passar noites em claro para conseguir manter todas as suas contas sociais em dia, recomendo que você use Postcron, a ferramenta que permite que você programe suas publicações no Facebook, Twitter, LinkedIn, Google e Pinterest para que as mesmas sejam compartilhadas automaticamente nos horários que você indique.

4- Identifique seus melhores conteúdos e compartilhe-os novamente

Outra forma de aumentar a eficiência do seu Trabalho de Marketing Online nas Redes Sociais tem a ver com maximizar os benefícios obtidos pelas melhores publicações. Em outras palavras, aproveitando a constante renovação do público, a ideia é identificar os posts de maior sucesso em cada rede e voltar a publicar o mesmo conteúdo.

Assim, se você precisa aumentar a CTR ou Click Through Rate (ou seja, a quantidade de clicks que seus links recebem), a melhor coisa é selecionar as postagens de maior sucesso que tenham links a sua página ou blog. Isso também vai ajudar a aumentar o tráfego web.

Por outro lado, também é bastante aconselhável voltar a compartilhar as publicações bem recebidas pelo público e que falem sobre outras temáticas já que as mesmas são efetivas na hora de ganhar novos seguidores e gerar interesse em quem não tenha visto suas postagens anteriores.

Dessa forma, recomendo que você reutilize conteúdos em todos os seus perfis sociais após algumas semanas (mais ou menos duas) até voltar a compartilhar novamente seus melhores posts. Ainda assim, sugiro que você o faça sempre em horários diferentes para não entediar seu público e aumentar as possibilidades de atingir usuários com diferentes hábitos em relação aos horários.

5- Otimize suas Publicações RRSS

Finalmente, para aumentar a eficiência e produtividade do seu Trabalho de Marketing Online nas Redes Sociais, você pode colocar em práticas as seguintes recomendações específicas para cada plataforma:

No Twitter:

  • Se você precisa aumentar a CTR, tente não incluir hashtags ou menções nos seus tweets e sim somente o link que você quer promover, já que, de outra forma, as pessoas vão ter opções demais para clicar e as possibilidades de aumentar o tráfego diminuem.
  • Fixe um tweet na parte superior do seu perfil que contenha as informações ou links que você precisa promover.
  • Lembre-se de colocar links para sua página web na sua bio do Twitter.

No Facebook:

  • Etiquetar usuários pode servir para maximizar a exposição, mas sempre que você o faça, crie tags na descrição da publicação, não nas fotos. Caso contrário, você pode parecer invasivo.
  • Lembre-se de usar imagens atraentes em todas as suas postagens para criar o famoso Stopping Power, ou seja, conseguir fazer que o usuário se detenha para ver a sua postagem em meio ao mar de publicações que aparecem no seu newsfeed.
  • Aproveite a função Destacar Vídeo no Facebook para apresentar seu negócio ou promover seus produtos e serviços usando conteúdos audiovisuais.

No LinkedIn:

  • Crie páginas do seu negócio e dos seus produtos ou serviços e complete os perfis com imagens, descrições e links para sua página. Isso vai melhorar a sua imagem de marca e, de quebra, ainda potencializa a exposição dos seus conteúdos.
  • Revise frequentemente as sugestões de contatos para seguir conectando-se com pessoas vinculadas a seu ramo de atuação e estejam potencialmente interessadas em seus produtos.
  • Aproveite os filtros do buscador do LinkedIn para encontrar potenciais clientes (especialmente se você faz marketing B2B).

No Pinterest:

  • Sempre use imagens em alta resolução. Tenha em conta que esta rede social funciona, em grande medida, como um catálogo online, portanto uma boa apresentação é fundamental.
  • Tire proveito dos boards na hora de apresentar suas coleções. Por exemplo, se você vende móveis, um painel poderia se chamar “Móveis de jardim”.
  • Lembre-se que cada nome no Pinterest funciona como uma tag nos resultados das buscas. Então, seja preciso e claro para que os usuários possam lhe encontrar com facilidade.

E isso é tudo por hoje! Coloque em prática estes 5 conselhos e você vai poder maximizar a eficiência do seu trabalho de Marketing Online em Social Media.

Gostou da postagem? Qual foi o conselho que você achou mais útil? Deixe seus comentários e, por gentileza, não se esqueça de conferir o post Como pessoas inteligentes lidam com pessoas difíceis!

Artigo produzido pela equipe do blog Postcron.




Como aparecer na primeira página das pesquisas do Google?


Quer aparecer na primeira página do Google? A resposta é extremamente simples: faça com que seu site seja o melhor resultado para aquela determinada busca. Apesar do conceito ser simples, a sua aplicação estratégica e prática é complexa, depende de um site bem programado, otimizado, com conteúdo de qualidade em um processo frequente de manutenção, com vários links de redirecionamento e com um razoável número de visitantes na comparação com os concorrentes do mesmo setor.

Novo Site Toldos Timbo

Para aparecer na primeira página do Google não há uma receita de bolo ou um “milagre” em termos de programação. Por mais que a linha mestra de raciocínio seja a mesma para todos os sites, a estratégia para cada um pode ser diferente.

Conheça agora as principais etapas do processo:


1. Um site bem programado:

Para o Google tanto faz se o seu site é bonito ou feio. Quem se importa com isso é o seu internauta, não os robôs dos sistemas de busca. Um site bem programado tem o código conciso, imagens formatadas no tamanho correto, com CSS bem aplicado e não possui links quebrados.

Um site bem planejado considera todas as possibilidades de ferramentas que possam auxiliar o processo de SEO.

2. Conteúdo de Qualidade e Manutenção Frequente:

Um site precisa ter conteúdo de qualidade. A ideia central de ter uma página na internet é disponibilizar mais dados e informações sobre produtos e serviços, tirar dúvidas, dar dicas e suporte aos clientes, criar experiências de marca e assim auxiliar as pessoas a formarem opiniões e tomarem decisões acerca do que você estiver oferecendo.

Para conquistar a primeira página do Google o conteúdo precisa ter qualidade e ter manutenção frequente
para que seu cliente permaneça mais tempo navegando em seu site e que retorne frequentemente em
busca de novidades.

3. Otimizado:

Otimização significa preparar o seu site para ser encontrado pelos buscadores. Esse é o trabalho do SEO (Search Engine Optimization).

Dentre as ações de SEO para um site, destacam-se: definições de palavras-chave, descrições de páginas e nomenclaturas de títulos, desenvolvimento de sitemaps, reescrita de URLs, identificação de imagens, reestruturação de links e sublinks, organização de priogenia e controle de densidades de palavras-chave.
Este é um dos principais itens para aparecer na primeira página do Google sem pagar.

4. Links de redirecionamento:

Quanto mais links estiverem indicando e redirecionando visitas para o seu site, melhor. Com conteúdo de qualidade muitas empresas vão lhe procurar para vender anúncios e trocar banners (o que pode ser visto como um inconveniente, mas é como se negocia propaganda na internet).

Por outro lado, pessoas podem postar e comentar sua marca em blogs e outros sites. Incentive essa prática e monitore tudo o que está acontecendo através de ferramentas de análise, como o Google Analytics.

5. Visitantes:

O número de visitas é um dos fatores chave para a classificação de um site. Seguindo os passos anteriores naturalmente o número de internautas navegando dentro do seu site tende a aumentar, mas não na velocidade que você gostaria que acontecesse.

A vantagem é que existem inúmeras estratégias para acelerar esse processo por meio de anúncios na internet (pagos ou não). Assim, canalize visitantes anunciando através de links patrocinados, catálogos empresariais on line, fazendo banners em portais e até mesmo pagando para que um blogueiro fale bem
(ou mal) da sua marca na internet.

Faça seu orçamento




Como deve ser o site da minha empresa? Criação de Sites


Muitas empresas cometem o equívoco de considerar o seu site como um mero cartão de visita, de apresentação ou de venda de produtos. No entanto, ele significa muito mais do que isso, visto que é o único meio de contato que alguns clientes podem ter.

Ele deve ser considerado como uma estratégia de branding: é a cara do seu negócio online. Seu site deve informar e auxiliar o consumidor, deve se integrar à marca e ser coerente com ela.

Até mesmo o layout de sua página da web deve refletir os valores de sua empresa — nunca se esqueça disso!

Novo Site Toldos Timbó Indaial Blumenau Pomerode Ascurra Rodeio Apiuna Gaspar Santa Catarina

www.toldostimbo.com.br

Layout

É o design da sua página, a forma como ela aparece visualmente para seu cliente. Por isso, ela deve ser bem elaborada, preferencialmente por profissionais. Você também deve deixar claro qual é a mensagem que quer transmitir.

Por exemplo, diga ao web designer que deseja que a página passe uma ideia de uma empresa agressiva e inovadora, que tem a inovação como um dos pilares de ação. Alternativamente, também pode ser criada uma página voltada para a usabilidade, com design simples e poucos elementos, para transmitir confiabilidade e simplicidade.

Tudo depende do seu objetivo. Assim, você precisa deixá-lo o mais claro possível.

Informações básicas

Há algumas informações básicas que devem ser de fácil acesso para o usuário do seu site. As mais importantes certamente são a identificação da empresa, o contato e o endereço. Essas informações devem se repetir em qualquer redirecionamento feito dentro do site.

Além disso, é muito importante que seu site conte com as seguintes seções:

  • Sobre: descrever a empresa;
  • História: contar a história da empresa para aumentar os vínculos afetivos do cliente;
  • Equipe: mostrar que o negócio é constituído por pessoas, por meio de uma descrição afetuosa do staff, além de mostrar a qualificação deles;
  • Metas e objetivos: demonstrar qual o impacto que a empresa deseja causar no mundo e na vida dos seus clientes;
  • Clientes e colaboradores: mostrar com moderação os seus clientes satisfeitos, de preferência utilizando cases e citações diretas feitas por eles;
  • Contato: listar telefones, e-mails e outras formas de contato;
  • Blog: redirecionar para o blog corporativo.

Descrição dos produtos ou dos serviços

Ele também deverá ter todas as informações sobre seus produtos detalhadamente para evitar que o possível cliente tenha de procurar alguma forma de contato com a empresa, uma vez que ele provavelmente vai preferir encontrar outro site com uma descrição mais completa.

Além disso, deixe sempre bem visível a forma de pagamento, o frete, o prazo de entrega: todas as informações que sejam relevantes para ele.

Novo Site Móveis Simioni Indaial Blumenau Timbó Pomerode Ascurra Rodeio Apiuna Gaspar

www.moveissimioni.com.br

Conteúdo

Para aumentar o número de procura ao seu site, o ideal é que ele seja rico em conteúdo. Ele deve falar sobre a empresa, mas também, na seção do blog, deve comentar sobre informações e tendências da área de atuação.

Uma empreiteira, por exemplo, voltada para o segmento de negócios, uma típica B2B, pode dar dicas de materiais para engenharia. Já uma construtora voltada para a classe média pode dar informações sobre design de interiores e tendências na arquitetura.

Faça seu orçamento




6 dicas que vão te ajudar a criar as melhores propagandas criativas!


O poder da propaganda não deve ser desprezado por qualquer negócio que deseje chegar ao sucesso. É ela que aumenta o alcance da marca, atrai clientes e pode contribuir até mesmo para gerar conversão.

Quando as propagandas criativas são o assunto principal, esses efeitos são ainda mais intensos. Ao fazer diferente de uma maneira altamente impactante, a propaganda criativa gera diferenciação dos concorrentes, melhora a percepção de marca e pode até mesmo se tornar viral, fazendo com que o alcance do negócio aumente de maneira orgânica.

O que separa o seu negócio de uma propaganda criativa e impactante é um caminho com apenas alguns passos e que podem levar diretamente ao sucesso. Ficou curioso? Então veja 6 dicas que vão te ajudar a criar uma propaganda criativa.

Emporio Galia Expofeira Fimi Indaial Aqui tem Chopp e Hamburguer

Entenda o seu público-alvo

Uma propaganda criativa que não é efetiva em gerar interesse no seu público de interesse não cumpre a sua função principal. Sendo assim, antes de pensar em elementos inovadores é preciso considerar quem é o público que você deseja atingir.

Esse tipo de análise vai permitir que o seu negócio tenha um olhar mais empático. Ao se colocar na posição do seu cliente é mais fácil entender quais são suas dores, suas dúvidas ou seus problemas, de modo a criar uma propaganda que atinja exatamente esse ponto.

Além disso, o entendimento do público-alvo é fundamental para entender quais elementos, linguagens e meios utilizar em busca de mais conversão.

Para ter essa informação é possível tanto analisar dados e estatísticas de perfil de consumo como também perguntar diretamente aos clientes para entender melhor sobre seus hábitos e necessidades.

Saiba o que é tendência

Propagandas criativas saem do senso comum, mas, ao mesmo tempo, seguem algumas tendências, inclusive em respeito aos assuntos tratados. Sendo assim, não dá para ignorar o que faz sucesso atualmente em busca do que o seu negócio deve anunciar.

Tudo depende do público-alvo desejado e, partindo daí, é benéfico entender quais são as tendências de assuntos e interesses desse público.

Também vale a pena pensar em quais meios e ferramentas são tendências no mercado, como aconteceu recentemente com o uso dos vídeos 360° nas propagandas. Ao mesmo tempo, é fundamental entender que não basta seguir o que faz sucesso, mas, sim, dar uma nova cara a elementos que estão em alta.

Capa Facebook - Natural Forest

Foque em mexer com as emoções

Uma propaganda criativa muitas vezes não usa recursos caros e nem nada inovador demais. Porém, ela gera essa sensação porque mexe com as emoções. Pode ser uma sacada genial que causa o riso ou uma peça publicitária que causa comoção de um jeito completamente novo.

O que essas propagandas têm em comum é que a maioria delas mexe com a emoção de quem é atingido. O motivo para investir nas emoções é que estudos revelam que, na hora de avaliar uma marca, consumidores se baseiam mais em sentimentos do que em fatos concretos.

Ao criar uma propaganda que mexa com a emoção de quem a vê, maiores são as chances de capturar a atenção e gerar a sensação de criatividade acima da média.

Invista em propagandas interativas

Uma dos grandes estrelas do mundo da propaganda atualmente é o conteúdo interativo. Em vez de apenas fazer um anúncio para as pessoas, as marcas estão investindo cada vez mais em fazer com que eles interajam com o conteúdo.

Se houver um bom planejamento, a sua marca pode fazer uma propaganda criativa ao usar a interatividade como um dos pilares.

Um exemplo recente é o de uma marca brasileira de roupas que criou um teste para que as pessoas identificassem a melhor combinação de cores de acordo com a personalidade.

Divertido e leve, o teste sequer se mostrou como uma propaganda até o resultado, gerando engajamento e uma visão muito mais criativa.

Além de tudo, ao investir em uma propaganda interativa você, está de certo modo, oferecendo uma experiência para o cliente. Como 70% da percepção de marca é determinada pelas experiências com as pessoas, essa é uma boa oportunidade de gerar melhores resultados para o negócio.

Pense fora da caixa

Muita gente acha que para fazer uma propaganda criativa é preciso gastar uma grande quantidade de recursos ou ter uma ideia muito complexa.

A verdade, entretanto, é que a criatividade está na simplicidade de perceber algo que ainda não foi utilizado, mas que é facilmente compreendido pelo público.

Sendo assim, mais do que um grande orçamento é muito importante pensar fora da caixa. Em vez de se limitar pelo que já foi feito até agora, faça com que toda a equipe pense que tipo de propaganda as pessoas gostariam de ver, que tipo de experiência querem ter com a propaganda.

Esse pensamento lateral também permite que recursos que já existem sejam utilizados de uma maneira totalmente nova, como foi o caso do recurso “Editar publicação” no Facebook que se transformou em uma poderosa ferramenta em uma campanha publicitária.

Natureland, 22 Abril no ParkArt

Use o brainstorming a favor da criação

Se fosse para fazer uma propaganda comum, bastaria utilizar elementos consagrados, como textos altamente apelativos e elementos que já são conhecidos. Porém, se o objetivo é fazer uma propaganda criativa é preciso captar ideias completamente inovadoras e trabalhar em cima delas.

Por isso, dá para fazer um brainstorming levando todos esses pontos em conta. Essa reunião em busca de ideias deve ser feita de modo a estimular que os participantes surjam com novas possibilidades, sem julgamentos.

Depois de encerrado esse processo é importante selecionar as melhores ideias que sejam viáveis, já que isso vai permitir uma criação mais assertiva.

s propagandas criativas são aquelas que geram interesse, capturam a atenção e mexem com as sensações de uma maneira positiva e impactante para a marca.

Por isso, é preciso começar entendendo o público-alvo e, então, considerar possibilidades como o uso das emoções e de conteúdo interativo.

O fundamental nesse momento é pensar lateralmente e encontrar novas possibilidades para o que já é feito atualmente, surpreendendo e gerando o impacto desejado.

Porém, não vale confundir marketing e propaganda. Para não errar, aproveite e leia nosso post com as diferenças entre os dois.

Fonte: Saia do Lugar

Faça seu orçamento




Campanha do agasalho, aquecendo vidas vestindo corações.


Chegou o momento de você mostrar o quanto seu coração é quente.

Tabahouse - Campanha do Agasalho 2

 




Design: Investimento x Reconhecimento


O design gráfico, como qualquer outra profissão, requer investimento em estudo, equipamentos / infra estrutura e, principalmente, bastante dedicação. Como é uma profissão muito ligada à tecnologia, também está em constante evolução. O que torna fundamental o profissional estar estudando sempre para se manter atualizado.

design-x-designer-01-1024x490

Para se tornar um designer existe formação acadêmica em nível técnico e superior (o curso de design está presente nas mais renomadas universidades do país, públicas e privadas, e em todos os estados brasileiros), além de diversas opções em pós-graduação, mestrado e até mesmo doutorado. O que não é fundamental nem obrigatório para exercer a profissão, obviamente.

Além da formação clássica, existem também inúmeros cursos livres e de extensão, presenciais e online, alguns até gratuitos, que ensinam desde os fundamentos mais básicos até as técnicas mais avançadas dos softwares. Também existem muitos livros, revistas especializadas, vídeos no Youtube, etc. Ou seja, o que não falta é opção nesse mundo para aprender design.

Além das formações e cursos, para exercer a profissão é necessário o investimento em um computador razoável, para que possa rodar direitinho os softwares gráficos (que geralmente são mais pesados) para finalização dos projetos. Entre outros equipamentos e infra-estrutura que se fazem necessário. Obviamente, o investimento, os tipos de equipamentos e modelos de infra-estrutura vai depender da possibilidade financeira e necessidade de cada profissional.

Segue abaixo um pequeno infográfico com exemplos das principais necessidades e custos (valores em Reais, aproximados e baseados em médias de mercado à nível Brasil) para o profissional de design:

iceberg-01-1

O importante é entender que um designer não é um profissional que nasce com um talento sobrenatural e sai fazendo layouts incríveis por pura inspiração. O objeto de trabalho de um designer é projetar uma solução para alguma necessidade real de quem o contrata para executar o serviço.

O design refere-se a um projeto visual, funcional e interativo, coisa que vai muito além da produção puramente estética.

Por exemplo, para criar um logotipo, é necessário um briefing com todas as informações da necessidade do cliente, tais como: modelo de negócio, objetivos, público-alvo, região, entre várias outras questões. A partir da análise desse briefing é que o designer vai projetar o logotipo, usando os conceitos teóricos que estudou e as técnicas que forem adequadas a esse projeto. Ou seja, um logotipo não sai pronto e finalizado por meio de mágica!

Todas as empresas, empreendedores iniciantes ou mesmo profissionais liberais, vão precisar do trabalho de um designer em algum momento da vida.

Independente do seu porte, e mesmo que seja para fazer uma “marquinha’, um cartão de vistas apenas, vão precisar de um designer. Mesmo que o cliente vá diretamente a uma gráfica para solicitar o trabalho, lá terá alguém, que tenha estudado minimamente alguma coisa de design para fazer o trabalho. E em todas as esferas, o trabalho do designer deve ser reconhecido com algo de importância e valor.

Eu acredito que o fato de não termos a profissão regularizada, não existir um conselho de classe e associações de peso para fomentar a profissão, são alguns dos fatores que contribui muito para que o design não seja uma profissão muito valorizada.

Pensem, o design é usado em quase tudo ao nosso redor: nos móveis da nossa casa, nas embalagens dos produtos que consumimos, nas placas de trânsito… Então, cabe a nós profissionais da área mostrar que o design tem valor, nos valorizar enquanto profissionais e colaborar para a comunidade de design se fortalecer e crescer. Para assim conseguirmos o reconhecimento tão desejado e merecido.

Fonte: DCon




5 dicas para os apaixonados por fotografia e vídeos caseiros


5 dicas para os apaixonados por fotografia e vídeos caseiros.




Melhores ideias sobre Flyers de eventos e festas


Muitas vezes, flyers e panfletos são utilizados para fins de convite, como em eventos de clubes, festas e assim por diante. Eles são projetados utilizando design de alto nível, e possuem tons chamativos e efeitos brilhantes surrealistas. Esse tipo de publicação é uma arte e requer muita imaginação e criatividade para ser concebido. Um flyer de um grande evento deve chamar atenção e também deve ter todas as informações necessárias sobre o evento.

Night Bass dia 11 Março no ParkArt

Acompanhe nesta coleção de flyers, com um nível de detalhe impressionante e um acabamento impecável.

Night Bass dia 03 Junho no ParkArt Cabarett dia 06 Maio no ParkArt Aniversário 5 anos ParkArt dia 28 Maio Natural Forest, 04 de Março com Victor Ruiz cabarett-dia-07-janeiro-no-parkart noxx-05-de-novembro-2016 natural-forest-club-e-festival-reabertura-15-outubro-2016 Natural Forest Club e Festival Reabertura - 13 Agosto 2016 Natural Forest Club e Festival Reabertura - 07 Maio 2016 Natureland, 22 Abril no ParkArt Emporio Galia Longe Indaial, DJ Tiago Mendes




Dicas para um bom Home Office


Muitos aqui dos que frequentam o blog são freelancers, alguns full-time, outros dividem o tempo entre um emprego fixo e alguns “servicinhos extras” para complementar a renda.

Mas independente de você ser freelancer ou não, sempre tem um pedacinho para trabalhar e/ou estudar em casa, até porque nem sempre é possível fazer tudo no ambiente de trabalho. Em casa temos que desenvolver nosso pequeno Home Office, isso na grande maioria das vezes acaba sendo no próprio quarto, já que não é do costume latino planejar casas ou apartamentos com uma área para trabalho.

home-equpamento

Antes de montar seu espaço físico, é ideal que antes de tudo, que você possua um espaço mental para trabalho, quem tem filho tem que delimitar a área, até porque é dali que irá tirar uma rendinha ou aprender algo novo, e lugar de trabalho não é lugar de criança correndo e gritando. Desenvolver o espaço mental é mais complicado do que se pensa. Então darei algumas dicas do que é necessário para se ter um bom escritório em casa e que você possa manter sua produtividade mesmo quando estiver longe do trabalho.

Dica 1: a cadeira

Eis uma peça fundamental para um bom escritório, costumo dizer que é mais importante que a própria máquina, pois não adianta nada você ter um computador de última geração, se sua cadeira não permitir que você suporte ficar nem 20 minutos na frente dele. É interessante que se faça um bom investimento na cadeira, afinal é nela que seu corpo ficará durante horas, uma cadeira ergonômica é obrigação para quem quer montar um bom escritório. No Brasil encontrar cadeiras ergonômicas com preço acessível é algo bem difícil de encontrar, mas nunca economize na cadeira.

Dica 2: a mesa

A mesa é um quesito que varia muito do trabalho que você desenvolve, se você é um designer que faz muitos trabalhos artesanais é legal que possua uma mesa grande, já se desenvolve apenas programação ou layout para sites não se precisa de uma mesa muito grande, você pode economizar na mesa até porque isso também vai depender do seu espaço em casa. Economize na mesa.

Dica 3: softwares

É necessário gastar com os softwares, é neles que seu trabalho irá se desenvolver, softwares são caros, um pacote Adobe por exemplo está na casa dos mil dólares, uma oportunidade para quem está começando é utilizar os softwares livres, existem boas opções pela Internet.

Dica 4: computador

Nunca compre o topo de linha, eles se desvalorizam rapidamente e o custo-beneficio não compensa, se programe para fazer a troca do computador a cada um ou dois anos, aqui também já entra teclado, mousepad, mouse e outros periféricos. O mouse, assim como a cadeira deve ser ergonômico, uma tendinite não é nada agradável, e aqui talvez esteja a dica mais importante do post inteiro: tenha backup de tudo, perder um trabalho inteiro já em fase final não é nada agradável e refazer com o prazo apertado é pior ainda. Investir num HD externo é essencial, ou até mesmo ter um computador reserva com o backup.

Dica 5: monitor

Trabalhar com dois monitores aumenta muito a sua produtividade, isso já é comprovado por pesquisas, eu por exemplo por mexer com impressos uso a tela LED do meu Macbook e um monitor CRT, infelizmente o caixote ainda consegue me ajudar em ter a prova mais real de cor do que vai sair na impressão, apesar de ser feio é útil. Programadores e designers de interface também conseguem coisas fantásticas trabalhando com dois monitores, em uma tela você programa e na outra já sai o resultado.

Dica 6: os detalhes que importam

  • Ter uma boa iluminação no ambiente de trabalho, vai salvar sua visão por muito tempo;
  • Pros ilustradores que gostam, investir numa tablet vale muito a pena e pra quem não é ilustrador também, a tablet diminui muito os movimentos que você faria com o mouse salvando seu ombro por muito tempo;
  • Telefone próximo evita que você levante a todo momento, aumentando a produtividade;
  • Internet nem precisa falar, ter uma conexão com boa velocidade também aumenta sua produtividade e ainda facilita suas visitas frequentes aqui no blog (infelizmente nem todos municípios tem internet de alta velocidade e os poucos que tem ainda estão num preço elevado, mas quem puder investir vale a pena).

Essas são as dicas principais para quem deseja montar ou até fazer um UP no Home Office, irei fazer mais um post com dicas quem quiser mandar as fotos do Home Office para postarmos aqui como exemplo fique a vontade




Como montar um home office produtivo?


Trabalhar em casa é uma tendência atual! O chamado Home Office tem inúmeros benefícios, principalmente o fato de que oferece mais liberdade e flexibilidade de horários, poupa o indivíduo de ter de se deslocar e enfrentar o trânsito e é até uma alternativa para ter mais qualidade de vida no exercício da profissão. No entanto, essa comodidade toda pode se transformar em um “tiro no pé” e prejudicar o trabalho. Veja a seguir algumas dicas para montar um Home Office verdadeiramente produtivo!

0a8fbeb4c33858f279eb4eb80293e863

  1. Tenha um espaço

Nada de achar que ficar na cama com o computador no colo é uma boa ideia. Será muito mais fácil se concentrar e produzir se você separar um espaço da sua casa que seja apenas dedicado ao trabalho. Se não há um cômodo livre para transformar em escritório, uma escrivaninha organizada, em um local bem arejado, iluminado e longe das distrações já é suficiente.

  1. Tenha uma rotina

É ótimo ter horários flexíveis, mas tente estabelecer uma rotina, como se você trabalhasse fora. Tenha hora para começar e para parar e não corra o risco de perder o dia em outras atividades. A parte boa é que se você precisar marcar um compromisso durante a semana poderá readequar esses horários por conta própria.

  1. Pense na iluminação

A luz do sol pode ajudar você a se manter acordado e mais produtivo, por isso, tente montar o seu Home Office perto de uma janela. Mas não dependa disso! Invista em uma boa iluminação artificial também. Luminárias de mesa podem ser uma boa opção: economicamente viáveis, funcionais e um toque especial na decoração.

  1. Escolha os móveis adequados

Quando for comprar móveis para o seu trabalho (pelo menos uma mesa e uma cadeira), lembre-se de optar pelos que sejam ergonomicamente confortáveis e corretos, que não prejudiquem a sua coluna e postura. Pode até sair um pouco mais caro, mas é um investimento na sua saúde.

  1. Organização dos papéis

Se você for trabalhar com papéis e documentos, vale a pena comprar um armário ou gaveteiro apenas para armazená-los. Assim você não perde nada e saberá onde está quando precisar!

size_960_16_9_home-office30